Seguidores

outubro 03, 2012

O mundo não é maternal...



  PARTICIPE DIVULGANDO E SE CUIDE!!!!!

 
O mundo não é maternal...
(texto de Martha Medeiros)



 
É bom ter mãe quando se é criança, e também é bom quando se é adulto.
Quando se é adolescente pensa que viveria melhor sem ela, mas é erro de cálculo.

 
Mãe é bom em qualquer idade.
Sem ela, ficamos órfãos de tudo, já que o mundo lá fora não é nem um pouco maternal conosco.

 
O mundo não se importa se estamos desagasalhados e passando fome. Não liga se virarmos a noite na rua, não dá a mínima se estamos acompanhados por maus elementos.
O mundo quer defender o seu, não o nosso.
 O mundo quer que a gente fique horas no telefone, torrando dinheiro.
Quer que a gente case logo e compre um apartamento que vai nos deixar endividado por 20 anos. O mundo quer que a gente ande na moda, que a gente troque de carro,
que a gente tenha boa aparência, e estoure o cartão de crédito. 
Mãe também quer que a gente tenha boa aparência, mas está mais preocupada com o nosso banho, com os nossos dentes e nossos ouvidos, com a nossa limpeza interna: não quer que a gente se drogue, que a gente fume, que a gente beba.
O mundo nos olha superficialmente.
Não consegue enxergar através.
Não detecta nossa tristeza, nosso queixo que treme, nosso abatimento.
O mundo quer que sejamos lindos,
Sarados e vitoriosos,  para enfeitar ele próprio, como se fôssemos objetos de decoração do planeta.
 
O mundo não tira nossa febre,
não penteia nosso cabelo,
não oferece um pedaço de bolo feito em casa.
O mundo quer nosso voto
mas não quer atender nossas necessidades.
O mundo, quando não concorda com a gente,
nos pune, nos rotula, nos exclui. 
O mundo não tem doçura, não tem paciência,  
não pára para nos ouvir. 
O mundo pergunta quantos eletrodomésticos temos em casa e qual é o nosso grau de instrução, mas não sabe nada dos nossos medos de infância, das nossas notas no colégio, de como foi duro arranjar o primeiro emprego. Para o mundo, quem menos corre, voa. Quem não se comunica, se trumbica. Quem com ferro fere, com ferro será ferido. O mundo não quer saber de indivíduos. e sim de slogans e estatísticas... Mãe é de outro mundo. É emocionalmente incorreta, exclusivista, parcial, metida, brigona, insistente, dramática, chega a ser corruptível se oferecermos em troca alguma atenção. Mãe sofre no lugar da gente, se preocupa com detalhes e tenta adivinhar todas as nossas vontades, enquanto que o mundo propriamente dito exige eficiência máxima, seleciona os mais bem dotados e cobra caro pelo seu tempo. Mãe é de graça!!!     


 



















 



 



 






 



 

 



 
  
  

20 comentários:

  1. Ampliei por dez seu texto para poder ler tudo.
    Não concordo muito quando a amiga diz que "ser mãe é bom em qualquer idade..." Entendo que pode ser uma força de expressão de um pensamento seu, mas acho que nós cronistas não devemos exprimir incentivo à maternidade precoce, amiga. Temos que ser mãe, pai, avo, mas tudo em seu tempo certo. Desculpe-me!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto não diz "ser mãe é bom em qualquer idade",mas "MÃE É BOM EM QUALQUER IDADE",ou seja,é bom na infância,na adolescência e na idade adulta...Aumentei a letra que não sei porque ficou tão pequena.Ler novamente...

      Excluir
  2. Lucas Durand
    Um texto falando das verdades do mundo lá fora, que somente rotúla, separa, cobra, e é mesmo desse jeito. E ter mãe, em qualquer fase de nossas vidas é realmente maravilhoso. Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  3. Oi Zildinha, amei o post e o texto, eu adooooooooooooro a Martha Medeiros e não tiro nem ponho nenhuma vírgula no que ela diz, pra mim está perfeito! Adorei!
    Beijo, beijooooo!
    She

    ResponderExcluir
  4. Muito verdadeiro. Mãe é Mãe sempre tenho hoje saudades da minha. Um abraço a amiga e Mãe Zilda.

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Fui mãe as 17 anos e confesso que preferia ser aos 30...
    eu era uma menina assustada e sem noção de muita coisa , aprendi por instinto a ser mãe!
    mas isso não quer dizer que me arrependi, mas tenho pena qdo vejo mães muito novas!
    bjssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amiga,mas o texto não defende que se seja mãe ainda jovem...O texto diz que MÃE,É BOM EM QUALQUER IDADE...E não ser mãe.
      Bjsss

      Excluir
  6. Ola vi seu link no Bu e vim conhecer, adorei o texto, parabens...
    tenha um bom fim de semana

    ResponderExcluir
  7. oi, vim te convidar a visitar meu novo blog sobre saúde e bem-estar:
    www.vivendosim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi sou sua seguidora ja faz um tempo... mas andei ausente por causa de encomendas ..sou BU 1675 estou passando para convidar vc p visitar e curtir minha página no Facebook.. bjss

    www.facebook.com/ateliepri


    Blog

    http://ateliepri.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Zilda!! Mãe é muito bom em qualquer idade! Ela sabe enxergar aquilo que o mundo não vê em nós. É o nosso porto seguro! Amor incondicional!! Lindo texto da Martha Medeiros. Obrigada por compartilhar!! Beijus,

    ResponderExcluir
  10. Zilda, obrigada por divulgar o BookCrossing Blogueiro! Adorei ver os banners aqui!! +Beijus,

    ResponderExcluir
  11. Mãe é sempre bom!!!! Ao lado delas nos sentimos seguros, amados... Adorei este texto da Martha Medeiros e também do seu blog! a leitura quando bem interpretada nos faz muito bem... Nati

    ResponderExcluir
  12. Oiiiiiii...te convido a participar do sorteio no meu blog: www.carladiasbiju.blogspot.com. Boa sorte.

    ResponderExcluir
  13. OI ,acabei de ver seu blog na lista das blogueiras unidas,e ja vim
    conhecer ,tudo lindo por aqui já estou te seguindo e com certeza virei visitar sempre.Aproveito pra convida-la a conhecer e seguir meu blog tb .Te espero la,bjus Lu
    http://lusilvaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir